quarta-feira, 25 de novembro de 2020

RETROSPECTIVA DA ARTISTA MULTIMÍDIA KATIA VELO

 

Espaço Cultural IPO, recebe a exposição 

Retrospectiva

da artista multimídia Katia Velo




O espaço cultural do conceituado Hospital IPO na capital Paranaense, recebe a exposição "Retrospectiva", da artista plástica, professora de arte, colunista, fotógrafa, consultora cultural, ensaísta e palestrante Katia Velo. A mostra representa uma coletânea de obras atemporais, produzidas pela artista, com séries exclusivas em uma profusão de cores e gestos ímpares, que juntas representam várias fases pictóricas de Katia, e florescem no Espaço Cultural nesta primavera, com a assinatura curatorial das artistas e coordenadoras do Espaço, Ana Lecticia Mansur e Carla Schwab.





Inspiração...Minha paixão é a natureza, e meus temas são florais, coloridos com formas curvilíneas e orgânicas. Interessa-me a intensidade cromática e a riqueza da composição. Estabeleço uma poética pessoal e busco o hedonismo. Vários artistas me influenciam, Matisse, Aldemir Martins, Beatriz Milhazes e Frida Kahlo, cuja identificação com Frida ocorre, pois nascemos no mesmo dia. Frida amava flores, tanto que disse: "Pinto as flores, assim elas não morrem". A arte islâmica como a arte bizantina e chinesa também são representativas em minhas obras, pois uso arabescos e rococós, cores fortes e vibrantes, e gestuais expressivos. Defino minha obra como um devaneio, um trabalho hedonista em busca do prazer estético. A alegria e o ritmo conduzem meu pincel, as cores e as flores exercem em mim uma profunda inspiração, sinto que formamos uma simbiose.





"Por mais legítimo que seja a busca pelo prazer estético, na obra da artista Katia Velo há um processo de criação que ultrapassa a experiência estética como mera sensação. Ou seja, em sua obra é possível perceber um percurso intelectual que resulta num conjunto de trabalhos com preocupações diferentes, possui uma unidade na qual fica claro sua caligrafia, presente em todos seus trabalhos, mesmo nos mais diferentes. Essa capacidade de pesquisar se equilibra com o objetivo da artista de criar um mundo mais organizado, rico, e, no fundo, mais belo. Intuição, beleza e pesquisa, se misturam na obra de Katia Velo." (João Coviello, Mestre em Filosofia, Especialista em História da Arte, artista plástico e ensaísta).



Sobre a artista multimídia:


Natural de São Paulo-Capital, Katia Velo vive e trabalha em São José do Pinhais-PR. É professora de arte, colunista, fotógrafa, consultora cultural, artista plástica, ensaísta e palestrante. Especialista em História da Arte Moderna e Contemporânea pela EMBAP e em Educação pela USP; bacharelada e Licenciada em Letras-Faculdade Anhembi/Morumbi-SP. Possui em seu currículo mais de 15 exposições individuais e 150 coletivas, premiações em Salões de Arte, como o MAC de Cascavel e Secretaria de Cultura de Franca/SP. Criadora e idealizadora do Projeto #doeumaflor (6ª. Edição). Participou por quase dez anos do grupo CACEV-Centro de Arte Contemporânea Edilson Viriato. Expôs na Argentina, Alemanha, Áustria, Estados Unidos, Espanha, França e Polônia. Desde 2007 é diretora de Comunicação da APAP/PR. Exerceu na Secretaria Municipal de Cultura de São José dos Pinhais os cargos de chefia na divisão de música, literatura e artes plásticas e atuou como assessora e curadora em 2004 e 2013 e, Agente Cultural do Paraná. Possui registro de artista visual na Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais, obras em acervos privados e públicos, entre eles, a Prefeitura Municipal de SJP e o MAC-Cascavel. Desde 2014 assina coluna na "Folha da Mulher" e há quinze anos a coluna virtual cultural www.katiavelo.com.br




Sobre o Espaço Cultural IPO:


Fundado há 7 anos, o Espaço Cultural IPO localiza-se na sede principal do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR, e tornou-se uma referência artística, humana, de sociabilização e inclusão social que valoriza a produção artística, procurando humanizar através da arte os que ali trabalham ou vem em busca de saúde. Em 2017, durante as comemorações dos três anos de fundação do Espaço Cultural, a Instituição que o sedia também comemorou 25 anos, e em alusão a estas datas, lançou um livro artístico bilíngue catalogando os artistas que por lá apresentaram seus trabalhos.


Serviço:

Exposição Retrospectiva, de Katia Velo

A partir de 03/11/2020 - Horário livre

Local: Espaço Cultural IPO

Endereço: Rua Goiás, 60 - Água Verde

Térreo

41 - 3314-1500

Curitiba-PR

Entrada franca



Eloir Jr. 
Artista Plástico, Curador e Colunista Cultural 
Estudioso das Culturas Étnicas Europeias no Paraná

Fone: 55 41-3205-0319

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Inoâ Pierre Carvalho Urbinati abre Serviços de Consultoria

 

Inoã Pierre Carvalho Urbinati

Pós-Doutor em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro


Inoã Carvalho inicia nova fase em sua vida. 
Carioca, com extenso currículo acadêmico e profissional abriu serviços de consultoria em "Levantamento de dados históricos de lugares e instituições"; "Apresentação do painel evolutivo de cada lugar" e 
"Produções de época: fornecimento da base história e documental"


Conheça a experiência dele na França

"Minha experiência na França foi positiva em muitos aspectos. Como cidadão francês (possuo a dupla nacionalidade), morei em diversos momentos lá, tanto na adolescência como na fase adulta. 

Do ponto de vista da minha formação, foram momentos essenciais, na medida em que lá cursei o ensino colegial, durante cerca de quatro anos, ensino esse que pude prosseguir no Brasil, ao me tornar aluno do Lycée Molière, colégio francês situado no Rio de Janeiro. Pude assim obter o "bacalauréat", isto é,  o diploma de conclusão do ensino médio francês. 

Anos mais tarde, quando cursava o doutorado em História pela Universidade do Rio de Janeiro (UERJ), obtive uma bolsa sanduíche, e assim, de 2012 a 2013, pude aprofundar a pesquisa da minha tese com apoio do professor Jean-Yves Mollier, da Université de Versailles-Saint-Quentin-en-Yvelines (UVSQ). Nesse período, tive a ocasião de apresentar em Paris, durante um seminário organizado pela Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na França (APEB-FR), um texto fruto da pesquisa da minha tese então em fase de elaboração. 

Após novo período no Brasil, retornei à França em 2017 e passei a residir na região sul, primeiro nos arredores de Marseille, depois na região de Montpellier. Esse momento  me permitiu um maior contato com a produção historiográfica francesa bem como participar de alguns eventos acadêmicos vinculados aos meus temas de interesse, e que contribuíram para aprimorar minha formação. Também tive ocasião de desempenhar atividades agrícolas (um dos principais temas da minha tese de doutorado), e de conhecer diversas regiões francesas."


Formação acadêmica e publicações

"Meu percurso acadêmico teve inicio em 1998, quando ingressei na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cursei a graduação e concluí o curso em 2004, com um tema ligado à história agrária e regional. 

No mesmo período, paralelamente às atividades universitárias, pude publicar o livro Datas Cariocas, em 2004, pela Editora Bruxedo, sobre a história do município do Rio de Janeiro. 

Ingressei em seguida no curso de mestrado em História pela UERJ e aprofundei a temática agrária. Em 2008, defendi a dissertação: “Ideias e projetos de reforma agrária no final do Império: uma análise do seu sentido político e social (1871-1889)”, sob a orientação da professora doutora Tânia Bessone, que igualmente foi minha orientadora ao longo do doutorado. 

Iniciado em 2010, a pesquisa de doutorado, cujo título era: “Liberté, égalité, ruralité: a influência francesa no discurso agrário dos políticos do Segundo Reinado (1860-1889)”, teve um momento de aprofundamento realizado na França, por ocasião de bolsa concedida pelas autoridades brasileiras: pesquisei documentos franceses com apoio do professor e doutor Jean-Yves Mollier, da Université de Versailles-Saint-Quentin-en-Yvelines.  Também durante o período do doutorado, auxiliei a professora doutora Myrian Sepúlveda dos Santos a coordenar um grupo de estudantes de Sociologia da UERJ, no projeto “Violência e barbárie nas prisões da Ilha Grande (1945-1994)”, incluindo pesquisa de campo e organização de entrevistas, entre 2011 e 2012 e ainda em 2013. 

Essa pesquisa resultou, em 2018, na publicação do livro: Quatro histórias, duas colônias, uma ilha (Rj: Faperj, Garamond, 2018). Em abril de 2014, defendi a tese de doutorado na UERJ, obtendo aprovação da banca de examinadores e indicação para publicação do trabalho desenvolvido.  Nos anos seguintes, participei de pesquisa para o Museu Afrodigital do Rio de Janeiro (com apoio da Universidade Federal de Pernambuco), intitulada: “Nos quintais da Grande Madureira: memória, história e imagens de ontem e hoje”, de que resultou a publicação de Memória, Territórios, Identidades (Editora Mórula, 2019), em que escrevi o segundo texto do livro. 

Na mesma época, em 2015, tive dois artigos meus publicados: um para a Revista Ideias, do curso de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e outro, para a edição de julho da Revista de História da Biblioteca Nacional. Em ambos os textos, apresentei conteúdos abordados na minha dissertação e tese. 

Em 2014 e 2015, ainda apresentei cursos na Fundação Solar do Rosário, em Curitiba, todos voltados para a História da França. O interesse pela história francesa bem como pela relação entre França e Brasil levou-me a desenvolver de 2015 a 2016 uma pesquisa de pós-doutorado na UERJ, com apoio da Faperj, sobre as “Referências francesas em publicações luso-brasileiras e seu impacto no Oitocentos (1808-1850)”. 

Em 2020, desenvolvi pesquisa para o Dicionário Brasileiro dos Refugiados, para Israel Bloch, apresentando resumos biográficos de europeus de diversas condições que buscaram refúgio no Brasil no contexto da avanço do nazifascismo, entre os anos 1930 e 1940.


Atividades atuais

Atualmente desenvolvo pesquisas como profissional autônomo, no ramo da genealogia, para particulares, e eventualmente participo de pesquisas ligadas à Fundação Getulio Vargas, para onde trabalhei diversas vezes desde 2008. 

Também venho trabalhado com tradução de textos de francês e versão.


Consultorias

Pesquisa histórica – reconstituição de trajetórias de lugares ou pessoas, para instituições publicas ou privadas, podendo resultar em publicações ou em produções audiovisuais. Igualmente trabalho com revisão de textos de história.

Genealogia – levantamento de dados a respeito da origem de famílias, com busca em arquivos de estado civil e em sites especializados de genealogia.

Francês – tradução de textos de francês e versão de textos do português para o francês.


Duca e Sossella abrem Loja de Presentes e Pet Hotel em Curitiba

DUCA PRESENTES 


Com a tendência "Wabi-Sabi", loja criada pelos fotógrafos Duca e Sossella é um dos empreendimentos de sucesso, em Curitiba, nestes novos tempos

                                                                                                         Duca & Sossella



DUCA PRESENTES veio para ficar. Uma nova opção de presentes.
Estabelecida no Prado Velho, (Rua Imaculada Conceição, 1787), é especializada em presentes como porta-retratos, pulseiras, correntes, chaveiros e demais adereços masculinos. 
Tudo feito à mão, muitos exclusivos, que são assinados pelo casal Duca e Sossella, reconhecidos fotógrafos paranaenses, que mantém um dos estúdios mais requisitados.











Empreendedores, inauguraram, também, um PET HOTEL com banho e tosa, no mesmo endereço. A família trabalha unida. 

Casados, pais de 3 filhos, 4 cachorros, um porquinho da índia e um periquito a família convive em harmonia. Para os futuro de seus "piás" seguem os princípios da integridade moral, cultura e costumes familiares que farão deles homens íntegros, prósperos, de sucesso e saudáveis. "A vida é melhor quando se encontra o amor, a compressão e a tolerância"  comentam Duca e Sossella.


DUCA PRESENTES
(41) 99652-8452   (41) 99686-8358 – DUCA
Rua Imaculada Conceição, 1787, Prado Velho
https://www.instagram.com/ducapresentes/?hl=pt-br


ESTÚDIO SOSSELLA
Rua Imaculada Conceição, 1787, Prado Velho
(41) 98426-1230
https://www.facebook.com/estudio.sossella
https://www.instagram.com/estudiosossella/?hl=pt-br


PET HOTEL
Rua Imaculada Conceição, 1787, Prado Velho
(41) 99686-8358

quarta-feira, 4 de novembro de 2020

30 ANOS DE ARTES VISUAIS - 28 ANOS DE PRODUÇÃO LITERÁRIA

 

 

LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO CELEBRA 30 ANOS DE ARTES VISUAIS EM 5 DE NOVEMBRO


 Trata-se de um momento especial, com tripla comemoração, em que o premiado e múltiplo artista demarca seus 30 anos de trajetória nas artes visuais, seu aniversário de 61 anos e seus 28 anos de produção literária



Novembro é, tradicionalmente, um mês de comemorações para o premiado artista visual Luiz Arthur Montes Ribeiro. No dia 5 deste mês, este paranaense que dedica sua vida às Artes Visuais e à Literatura completa seus 61 anos de idade. Junto com a celebração da data, ele abre uma exposição especial, com duração de três dias e visitas agendadas, dentro dos protocolos de combate à pandemia, demarcando um momento muito marcante de sua produção e que dialoga fortemente com o atual momento que vivemos hoje globalmente. Além da exposição de seu expressivo trabalho visual, Montes Ribeiro também expõe neste evento sua vasta produção literária, comemorando 28 anos de literatura e demarcando uma celebração tripla neste ano de 2020.


O evento triplo especial acontecerá no dia 5/11 das 14 às 20 horas; no dia 6/11 das 14 às 19 horas; e no dia 7/11 das 10 às 17 horas, sempre sob agendamento, no espaço Luiz Arthur Montes Ribeiro Galeria de Arte (Av. Vicente Machado, 160, 4º andar; contatos 41 99920-7349  | 41 3598-4890  |  galeriadearte@luizarthur.com.br).

A partir do dia 17 de novembro até o dia 23 de fevereiro, o artista reabre sua galeria para visitas à nova exposição, sempre de terça a sexta-feira, das 14h às 19h, mediante agendamento.

O artista segue atendendo clientes e o público em geral também por seu e-commerce, lançado neste ano de 2020, no site: www.luizarthur.com.br.

 

30 ANOS DE ARTES VISUAIS

Para comemorar seus 30 Anos de Artes Visuais, Luiz Arthur Montes Ribeiro apresentará em sua galeria, situada em Curitiba, a exposição “SANGRE DE MI SANGRE NOS JARDINS IMAGINÁRIOS DO RIO DE JANEIRO”.


Cristo - Rosas e bandidos num Rio de Janeiro triste - 29 x 43 cm - mista sobre papel       (colagem - grafite - acrílica - nanquim - sangue e sêmen do artista) 2007-2015


 Trata-se da releitura, com o olhar contemporâneo, desta importante mostra criada em 2007, que apresenta, em uma envolvente dança visual entre ficção e realidade, a perturbadora e agônica situação que o artista vivenciou em um acidente na cidade do Rio de Janeiro em dezembro de 2006. O ônibus em que ele estava foi tomado por traficantes, aprisionando todos os passageiros no veículo. Após o ônibus ser tomado de assalto, os traficantes fizeram vários disparos e, em seguida jogaram um coquetel molotov no interior do ônibus. Ao final, após intensos momentos de agonia, desafio, busca pela sobrevivência e, ao mesmo tempo, tensão, temor, incerteza, espera, todos os passageiros se salvaram. A luta pela vida venceu.

Botões de rosa - mista sobre papel - (colagem - grafite - sangue e sêmen do artista)    18 x 50 cm - 2007-2010 e 2015

 Entre as obras apresentadas nesta marcante exposição estão “Mandalas Celestiais num Rio de Janeiro perturbado e violento”; “Longas pernas para caminhar no Rio de Janeiro!”; “Crianças prisioneiras em seus jardins e brincadeiras”; “Coquetel Molotov – não me queime”; Cristo – Rosas e bandidos num Rio de Janeiro triste”. A exposição é composta por desenhos, aquarelas, nanquins, um objeto e telas em técnica mista (em muitas delas, o artista usou o seu próprio sangue – vida –; e seu sêmen – nova vida).

Mandalas Celestiais num Rio de Janeiro perturbado e violento - mista sobre papel (acrílica, nanquim, aquarela, grafite, sangue e sêmen do artista) 31,5 por 45,5 cm 2015

Longas pernas para caminhar no Rio de Janeiro - mista sobre tela                        (acrílica, rosáceas em tecido - sangue e sêmen do artista) 100 x 200 cm - 2007


 EXPOSIÇÃO LITERÁRIA

Escritor e poeta, membro efetivo do Centro de Letras do Paraná, Montes Ribeiro apresenta neste evento de celebração tripla todos os seus livros. São dez obras, produzidas ao longo dos últimos 28 anos. Haverá um exemplar físico do livro digital “Corações Alados”, lançado em e-book neste ano de 2020, e um exemplar em Alfabeto Braille do livro “Poesias para um grande amor”. Também haverá distribuição de poesias aos visitantes.

Montes Ribeiro apresentará ainda suas celebradas “Sacolas de Poesias”, assim como as chamadas “Poesias no tule” (poesias eróticas).

 



SOBRE LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO

Natural de Ponta Grossa, o múltiplo artista paranaense reside em Curitiba desde 1980, cidade na qual cursou Letras Português/Inglês na Universidade Tuiuti e frequentou o curso de pós-graduação em Artes Plásticas na Faculdade de Artes do Paraná. É ainda Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Em Ponta Grossa, iniciou seus estudos nas Artes aos 13 anos de idade, com o mestre Sidney Mariano. Em Curitiba frequentou vários ateliês. Entre eles pintura a óleo, pintura em acrílica, desenho, desenho da figura humana, aquarela, cerâmica e ilustração botânica. É premiado nacionalmente em importantes salões de arte. Sua obra repercute também internacionalmente. Recentemente, Montes Ribeiro foi destaque em revista internacional sobre o mercado de arte e design com uma reportagem sobre seu trabalho.

Participou de várias exposições coletivas no Brasil e promoveu (entre outras) exposições individuais no Museu de Arte de Cascavel, Museu de Arte de Maringá, Museu de Arte Tingui-Quera, Centro Feminino Paranaense de Cultura, Memorial de Curitiba (Salão Brasil), Centro Cultural Brasil-Espanha, Casa da Cultura de Guaratuba e Mansão Vila Hilda em Ponta Grossa. Também expôs em espaços, centros e casas de cultura da Secretaria de Cultura de Araucária, Secretaria de Cultura de São José dos Pinhais, Secretaria de Cultura de Campo Largo, Secretaria de Cultura de Pinhais, Secretaria de Cultura de Colombo e Secretaria de Cultura de Guaratuba. Assim como nas cidades de São Paulo, João Pessoa, Itapoá, Blumenau. Também expôs em Maputo (Moçambique) e Madri (Espanha).

Na Literatura, publicou dez livros nos campos da poesia e da educação, incluindo uma obra digital e um livro em Alfabeto Braille. É premiado em concursos de poesias e contos no Brasil. Como poeta, é conhecido por escrever sobre o amor. Em seus livros, inclui, além das poesias, cartas de amor, escritos e frases. As ilustrações também são de sua autoria. Seu livro “Jardins Imaginários da minha solidão”, é escrito em português com tradução para o inglês, o francês e o espanhol. Tem participação em concurso de poesias no município de Vidigueira, em Portugal.

Conhecido como o artista das formas multicolorias e de escritos sobre a temática do amor, Montes Ribeiro consolida sua carreira nas Artes e na Literatura ultrapassando as fronteiras do Brasil.

Serviço:

EXPOSIÇÃO “30 ANOS DE ARTES VISUAIS”:

“SANGRE DE MI SANGRE NOS JARDINS IMAGINÁRIOS DO RIO DE JANEIRO”

EXPOSIÇÃO LITERÁRIA: 28 ANOS

 

Abertura: 5 de novembro, 14h às 20h

Demais datas: 6 de novembro, 14 às 20h

            7 de novembro, 10h às 14h

Período estendido: 17/11/2020 a 23/02/2021, 3ª a 6ª-feira, 14h às 19h

**Visitas sempre sob agendamento: (41) 99920-7349 | (41) 3598-4890 |   galeriadearte@luizarthur.com.br

Local: Luiz Arthur Montes Ribeiro Galeria de Arte

           Avenida Vicente Machado, 160, cj. 43, Centro, Curitiba, Paraná

Canais Online:

E-commerce: www.luizarthur.com.br

Facebook: @galeriadearteluizarthurmontesribeiro

Instagram: @luizarthurmontesribeiro

Twitter: @MontesLuiz

Blog: luizarthurarteegastronomia.blogspot.com

 

 

 

 

 

 


domingo, 25 de outubro de 2020

30 ANOS DE ARTES VISUAIS - LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO

 Olá!

Neste 5 de novembro, comemoro
30 ANOS DE ARTES VISUAIS.

Uma alegria só.
Meus muitos agradecimentos a tudo, todas e todos que participaram desta minha trajetória.
Gratidão sempre.

Na imagem, (2005), no Espaço Teatro Regina Vogue, apresentei a Exposição

NO MAR DA MINHA ANGÚSTIA ENCONTREI A
BONAÇA NAS ÁGUAS E NOS PEIXES MULTICOLORIDOS
DA RUA EXISTÊNCIA.

Momento inesquecível em minha carreira profissional. Grato.
Bom e lindo domingo para vocês.



20 ANOS DE ARTES VISUAIS - LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO

 Olá!

Dia de gratidão imensa. Grato a todas e todos que prestigiaram, participaram, incentivaram e divulgaram a Exposição

29 ANOS DE ARTES VISUAIS - LUIZ ARTHUR MONTES RIBEIRO.
Um espetáculo.

Próxima exposição em 5 DE NOVEMBRO.
E para todas e todos vocês beijos, mil beijos e abraços no sabor COLORIDO E PERFUMADO DA VIDA.




quarta-feira, 21 de outubro de 2020

DAJU CONQUISTA O SELO "GPTW"


 

Great Place to Work - A Daju conquista o selo GPTW de

“Melhores Empresas para trabalhar”

 

A GPTW (Great Place to Work) é uma consultoria global que apoia organizações a melhorarem seus resultados, por meio de uma cultura de confiança, alto desempenho e inovação e que reconhece as melhores empresas para trabalhar.

Anualmente a GPTW certifica e reconhece os melhores ambientes de trabalho em 90 países ao redor do mundo, segundo critérios pré-estabelecidos.

E este ano a paranaense Daju, que é referência no segmento de itens para casa conquistou o selo, passando a fazer parte do ranking de melhores empresas para trabalhar.

Para o diretor da Daju, Roger Karsten Lorenz, a conquista deste selo é um grande reconhecimento para toda a equipe. “A missão da Daju é melhorar a vida das pessoas, satisfazendo os nossos clientes, gerando emprego e renda aos nossos colaboradores, e este prêmio mostra que estamos no caminho certo”, afirma.

Segundo o marketing da empresa, algumas mudanças foram fundamentais para esta conquista, e entre elas destacam-se, a melhoria da comunicação interna através do Comunica - canal de comunicação interna, a dedicação dos profissionais envolvidos ao atendimento dos colaboradores, a qualidade e clareza nas informações, as oportunidades de desenvolvimento e crescimento e a melhoria na estrutura do espaço dos colaboradores.

A Daju é a maior loja do Brasil nos departamentos e produtos em que atua. Especializada em cama, mesa, banho, tapetes, cortinas, sofá, utilidades, presentes, eletroportáteis, tecidos e homewear, ela emprega cerca de 500 colaboradores, divididos entre suas lojas físicas, seu centro administrativo, centro de distribuição, e equipe de vendas do e-commerce.

Atuante há 37 anos, a Daju está em constante expansão, e busca ser melhor a cada dia, sempre ouvindo e respeitando as necessidades de seus colaboradores e de seus clientes.

Para saber mais sobre a empresa acesse daju.com.br

 

 

Fonte: Cris Osike Nova Comunicação